segunda-feira, 30 de abril de 2012

LEÃO AZUL recuperou seu espaço no cenário paraense


Leão recuperou seu espaço no cenário local (Foto: Thiago Araújo)
Grupo se fechou e o Remo está, claro, mais forte (Foto: Thiago Araújo)


FALTAVA ainda um minuto para o terminar a partida. Os jogadores reservas, junto com a comissão técnica, já estavam comemorando à beira do gramado, só esperando o apito final do árbitro para poder invadir o gramado e comemorar o título do segundo turno.

Joelson Silva dos Santos soou o apito e o Mangueirão entrou em festa, fogos estourando, fitas brancas voando das arquibancadas para o gramado e os jogadores correndo, pulando e se abraçando de tanta alegria contida, já que o Clube do Remo não ganhava um título desde 2008, quando foi campeão estadual.

E para alguns jogadores, a boa atuação aliada a classificação para fazer a grande finalíssima contra o Cametá, foi um desabafo e a reconquista moral, que foi perdida no primeiro turno quando o Leão foi eliminado pelo próprio Águia de Marabá, no Zinho de Oliveira.

Para dois atletas a grande conquista foi em especial. Para o goleiro Jamilton, a sua bela apresentação na tarde de ontem lhe garantiu uma volta por cima, principalmente para quem o criticou bastante no período que esteve no banco de reservas. “Eu saí do time depois daquele jogo da Tuna, quando falhei e assumi. Continuei trabalhando e esperando a oportunidade para mostrar que sou um grande goleiro e mostrei hoje (ontem)”, desabafou, emocionado.

O lateral Cametazinho também estava bastante emocionado ao final do jogo. Para ele a conquista deste turno nunca será esquecida. “Pra mim é uma grande satisfação. Agradeço a esta imensa torcida, aos meus pais que me apoiam. Isso é muito gratificante (título) principalmente para mim que estou começando agora”. (Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!