sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

JORNAL paraense diz que Clube do Remo põe a mão na vaga para a final do turno

Leão azul põe a mão na vaga

Depois de começar perdendo, remo virou para cima do Águia e vai a Marabá podendo perder por um gol

O Liberal - Depois de uma sequência de três derrotas, com risco de demissão do técnico Sinomar Naves e derrota para o arquirrival Paysandu, o Remo se recuperou em grande estilo. Empurrada por sua torcida, que praticamente lotou o Baenão, a equipe azulina jogou bem e venceu o Águia de Marabá, por 4 a 2, de virada, colocando um pé na decisão da Taça Cidade de Belém - primeiro turno do Campeonato Paraense. O Azulão, por sua vez, viu cair a vantagem do empate que havia sido garantida com a melhor campanha na fase de classificação.

A partida de volta será no próximo domingo, no estádio Zinho Oliveira, em Marabá. O Remo pode até perder por um gol de diferença para ir à final. Quem se classificar pega o vencedor do confronto entre Tuna Luso e Cametá. A Lusa venceu o primeiro jogo por 4 a 1.

O primeiro gol da partida foi marcado por Branco, mas o Remo virou com Juan Sosa, Fábio Oliveira e Marciano. O Águia ainda diminuiu com Diogo, mas Magnum deu números finais à partida. O terceiro gol remista gerou reclamações do técnico João Galvão. Pare ele, não houve o pênalti em Pedro Balu. A irritação do treinador marabaense foi tamanha que ele decidiu não conceder entrevistas após o jogo.

O Remo começou o jogo mostrando um futebol de garra e determinação que há muito não se via. Com três volantes protegendo a zaga, o meia-atacante Magnum e os laterais Pedro Balu (melhor homem em campo) e Aldivan tiveram muita liberdade para chegar ao ataque. Mesmo assim, o atacante Branco abriu o placar para o Águia aos 31 minutos. Após contra-ataque, Branco recebeu lançamento na esquerda, driblou Juan Sosa e bateu de esquerda na saída de Adriano, abrindo o placar.

Em seguida, o Remo passou a pressionar o goleiro Alan, principalmente nas jogadas pela direita, construídas por Pedro Balu. Mas foi após uma bola parada que surgiu o gol de empate. Aos 38, Magnum cobrou falta da direita. Alan tentou afastar o perigo, mas Aldivan pegou o rebote e cruzou para o zagueiro subir bem e cabecear forte para empatar em 1 a 1. A virada veio ainda na etapa inicial. Aos 45, depois de chute forte do volante Allan Petterson, Fábio Oliveira pegou o rebote do goleiro e, com tranquilidade, acertou o canto esquerdo. Leão 2 a 1.

Na etapa final, Pedro Balu continuou levando terror à defesa marabaense e, aos sete minutos, acabou sofrendo um toque dentro da grande área. Pênalti que Marciano pediu para cobrar e não desperdiçou, mandando a bola no canto direito de Alan. Cinco minutos depois, o Águia jogou água fria na fervura remista. Rairo chutou duas vezes, Adriano não segurou e o volante Diogo aproveitou para diminuir o placar.

Mas o Remo não se abateu e manteve a mesma toada, principalmente depois da entrada de Betinho no lugar de Allan Petterson, que saiu machucado. A ousadia do técnico Sinomar Naves foi premiada aos 23 minutos. Pedro Balu partiu do meio-campo, aplicou um drible da vaca em Rayro e cruzou na medida para Magnum desviar, de cabeça, no canto direito de Alan. Vitória por 4 a 2, que garante boa vantagem para os azulinos.

Remo

Adriano; Pedro Balu, Diego Barros, Juan Sosa (Reis) e Aldivan; Allan Petterson (Betinho), Felipe Baiano (Igor João), Adenísio e Magnum; Fábio Oliveira e Marciano. Técnico: Sinomar Naves.

Águia

Alan; Júlio Ferrari, Roberto, Charles e Rayro; Analdo, Diogo, Marquinhos e Flamel; Valdanes (Wando) e Branco.

Técnico: João Galvão.

Local: Baenão (Belém)

Renda: R$ 131.183,00

Público: 9.997 pagantes

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva.

Cartões amarelos: Juan Sosa, Diego Barros e Magnum (Remo); Charles e Roberto (Águia).

Gols : Águia 1 a 0 - Branco - 31’ do 1º tempo / Remo 1 a 1 - Juan Sosa - 38’ do 1º tempo / Remo 2 a 1 - Fábio Oliveira - 45’ do 1º tempo / Remo 3 a 1 - Marciano - 8’ do 2º tempo / Águia 2 a 3 - Diogo - 13’ do 2º tempo / Remo 4 a 2 - Magnum - 23’ do 2º tempo.
(extraído do blog do DJ Leão, Belém - PA, Brasil)
Calma! Todo cuidado é pouco porque o Águia é uma excelente equipe. Contudo, se o Remo apresentar novamente a vontade de ontem, terá tudo para ir à final do turno paraense deste ano. É a opinião deste bodegueiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!