quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

GRÊMIO contrata Luxemburgo

Luxa acerta com o Grêmio e acalma o mercado

O GRÊMIO anunciou a contratação de Vanderlei Luxemburgo para o lugar de Caio Júnior, demitido na segunda-feira. A informação enche de esperança a parte azul do sul do país, mas também acalma uma porção de treinadores que não vinham dormindo desde a saída do treinador do Flamengo. 

Explica-se: um nome com o de Vanderlei Luxemburgo à disposição no mercado da bola pressiona os treinadores empregados, pois fomenta o desejo dos dirigentes. Foi isso que aconteceu com o Grêmio que, depois de iniciar a temporada com Caio Júnior, opta agora por Luxemburgo, abrindo mão do trabalho que vinha sendo feito no Olímpico. 

E os exemplos são muitos. Quem não se lembra a troca de Jorginho, um interino que vinha dando certo no Palmeiras pelo badalado Muricy Ramalho? Mesmo com o Verdão “voando” em campo sob a batuta de Jorginho, o então presidente Luiz Gonzaga Belluzzo resolveu apostar num treinador com “grife”. No entanto o tiro saiu pela culatra e o castigo veio a cavalo: o time despencou com o treinador de ponta no comando e a frustração tomou conta do Palestra Itália. 

A vida dos treinadores de futebol é cruel. Não existe estabilidade no cargo. A degola é uma ameaça a cada rodada. Luxemburgo foi vítima disso, assim como Caio Júnior. E vem mais por aí. A dança dos técnicos no futebol brasileiro acontece a cada competição que se inicia.
Os próprios treinadores também não se ajudam. Falta união à classe, assim como falta também mobilização entre os atletas. No futebol é cada um por si e Deus por todos. Um pensamento mesquinho, pequeno e que deixa todos os profissionais na berlinda. 

Joel Santana não respeitou Vanderlei Luxemburgo no cargo de treinador do Flamengo e negociou com o Rubro-Negro. Assim como duvido que o namoro de Luxa com o Grêmio já não havia começado com Caio Júnior no comando do Tricolor gaúcho. É uma briga de foice no futebol. Lamentável... 

Vanderlei Luxemburgo chega como salvação ao Olímpico. Assim como o Grêmio, o treinador precisa também dar a volta por cima e retomar o período de conquistas importantes que parou em 2004, com o título nacional com o Santos. Já o Tricolor Gaúcho não vence um caneco de expressão desde 2001. Então os dois se merecem. E precisam, juntos, dar a volta por cima. 

Agora se isso vai acontecer é uma outra história. A pressão, essa mesma que derrubou Caio Júnior do comando, segue rondando o Olímpico. Luxemburgo sabe disso. Principalmente se algum colega seu "de grife" levar cartão vermelho e ficar à disposição no mercado. Aí os dirigentes não aguentam e passam a cobiçar o profissional alheio. Afinal, o jardim da casa do lado é sempre mais verde, não é mesmo? (Blog Salgueiro FC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!