domingo, 26 de fevereiro de 2012

FLU ganha do Vasco e é campeão da Taça Guanabara

O FLUMINENSE foi melhor que o Vasco desde o começo da decisão da Taça GB numa belíssima tarde de sol no Rio e com o Engenhão cheio. 

Claro que teria sido melhor jogar às 17 horas, como reclamou Abel Braga com toda razão. 

Mesmo assim o primeiro tempo agradou o observador neutro, deixou eufórico o torcedor tricolor e deprimido o cruzmaltino. 

Porque se o Flu era mesmo melhor, sendo vítima de um impedimento mal marcado logo de cara, assim como o Vasco também foi mais adiante, as chances mais agudas de gol eram vascaínas. 

Numa delas, Diego Souza mandou um balaço na trave que foi um pecado. 

No ataque seguinte, infantilmente, Fágner derrubou Wellington Nem na área e Fred abriu o placar. 

Era até justo, sem dúvida. 

O exagero veio em seguida, num golaço de Deco, da intermediária pela esquerda. 

Ao perceber que Fernando Prass esperava o cruzamento, Deco enfiou a bola no ângulo do goleirão. 

E 2 a 0, sem dúvida, era demais. 

Mas, que sabe, sabe e Deco sabe e joga no Flu. 

Reclamar de quê? 

Aliás, quem poderia reclamar seria o torcedor tricolor, porque, no derradeiro minuto, Thiago Neves jogou bisonhamente fora o terceiro gol, o que liquidaria a decisão. 

Sorte dele que logo aos 11minutos  do segundo tempo e ele pôde se redimir, ao dar o terceiro gol para Fred e começar a festa que o Flu não fazia desde 1993. 

100% até hoje, o torcedor vascaíno amargará mais uma vez o rótulo de vice, apesar de o time ter mostrado brio, ter diminuído com Eduardo Costa, aos 37, e ainda mandado, aos 40, uma bola na trave com Dedé, além de sufocar Diego Cavalieri até o fim. (Blog do Juca Kfouri)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!