segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

NÃO SE administra paixão


 

ANDO acompanhando, especialmente via twitter e facebook, a euforia e as criticas dos torcedores do Flamengo em relação a demora para se reforçar, as dificuldades em trazer Thiago e Love, entre outros. 

De fato, apaixonada como sempre foi, é uma torcida menos racional até do que a maioria. Agradar essas pessoas é absolutamente impossível enquanto o clube não for campeão.  Seja qual for a ação, não estará bom.

Eu não conheco a Patricia pessoalmente, nem sei se sua gestão é boa ou ruim porque não tenho acesso as contas do clube. Mas sei, como você sabe, que o Flamengo não nada em dinheiro.

E se não tem é porque paga até hoje o tanto de loucuras que fez no passado. Apaixonados torcedores pedem, mais apaixonados ainda, dirigentes fazem. E a dívida, que é matemática e não sentimental, só aumenta.

Você queria o Ronaldinho, ele veio. No papel, até maio, o time do Flamengo era poderoso,  maravilhoso, sem freio, etc. Ao começar alguma turbulencia, virou meia boca.  Ao encerrar o ano precisa de 2 ou 3 peças,  e você reclama que não tem pacotão de fim de ano.
Sabendo que não precisa, mas ainda assim, gostaria.

Thiago Neves e Vagner Love custam o que o Flamengo NÃO PODE pagar. Para muitos torcedores nao tê-los é um fracasso da diretoria, afinal, ela brigou por isso. Mas sejamos realistas, menos apaixonados por alguns instantes…

Se não tem, não compra! O Flamengo paga até hoje por nunca ter entendido essa lógica simples da vida. E agora, de novo, pedem e cobram que ele erre.

Queriam que o Ronaldinho ficasse, ele ficou. Agora ele não serve porque é baladeiro.  Agora o Thiago, de 18 paus, é a solução. 

Solução que, sem ser parcelado da forma ofertada, não cabe no bolso do Flamengo. Ou seja, nao deve ser comprado na base da loucura. 

Ser Flamengo é ser apaixonado, doente, quase cego. Ser dirigente do Flamengo DEVE ser o oposto disso e estar equilibrando necessidade e paixão. 

Só dá pra pagar em 60 vezes? Então é isso. Se não aceitaram, ok. Era o que dava. Culpar a diretoria por não ter dinheiro pra comprar 2 caras que, somados, custam 32 milhões de reais? 

Pra ela comprar e amanhã, quando atrasar o salário e o time parar de correr, você correr pra criticar por não ter planejamento e saber o que fazer com a grana? 

Calma lá. O erro é não pagar quem está lá. Trazer ou não peças mais caras depende de muito mais do que o planejado. Depende do passado. 

E o teu passado te condena, Mengão. 

Graças aos seus maus dirigentes e a sua enorme paixão. Dirigente dirige. Paixão desequilibra. Não é mais possível tentar dirigir apaixonado. 

Tenho X. Não aceita? Ok, fico sem. 

Essa é a lógica, e é essa a maneira que a Patrícia deve agir, esteja o torcedor nervosinho ou não. (blog do RicaPerrone)

Concordo. Isto cabe também a muitos outros clubes brasileiros, incluindo aí os populares clubes paraenses Remo e Paissandu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!