segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

PAULO Vinícius Coelho: como funciona o carrossel do melhor time de futebol do planeta

OS JORNAIS deste domingo não dão a dimensão do que aconteceu no Santiago Bernabéu na noite de sábado. Durante as últimas semanas, o que se ouviu foi que o Barcelona versão 2011/12 não repete o que fizeram os times das três temporadas anteriores. É fato que empatou os jogos grandes, antes de atropelar o Milan em San Siro. 

xxx
O time do início do jogo: 4-3-3, com Daniel Alves lateral-direito, Messi aberto pela direita
xxx
O Barça a partir dos 18 minutos, aproximadamente: Daniel na ponta, Messi centroavante, Iniesta e Fabregas num 3-4-3. Mudanças não param por aí e os cinco mais ofensivos invertem posições sempre
Também que não jogava bem as partidas do Campeonato Espanhol fora de casa – ainda que esse fato esconda que ganhou as três da Liga dos Campeões como visitante. O Barça também chegou ao Bernabéu contabilizando um empate a cada quatro jogos, o maior desperdício de pontos da era Guardiola.

E, então, o Bernabéu assistiu à mais revolucionária das versões do Barça desde o Dream Team de Johan Cruyff.

San Siro já havia visto isso, com noventa minutos no 3-4-3 e variação de posições que torna impossível dizer quem joga em que lugar.
Contra o Real, foi ainda mais:

“Eu queria ter mudado para a defesa a três com 3, 4 minutos de jogo”, disse Guardiola em sua entrevista coletiva. “Mas perdendo com um gol tão cedo, tive de esperar um pouco.”

Aos 18, o time já tinha Puyol pela direita, marcando Cristiano Ronaldo, Pique como líbero, Abidal na cobertura de Benzema e Busquets colocando-se ora como volante, ora como quarto-zagueiro. Com a bola, o time já estava no 3-4-3.

A movimentação defensiva não é a única. O meio-de-campo começou com Busquets, Xavi e Fabregas e o ataque com Messi à direita, Alexis Sánchez e Iniesta pela esquerda.

No 3-4-3, o meio passou a ter um losango, com Busquets, Xavi, Fabregas e Iniesta, o dono da partida.

O ataque com Daniel Alves, Messi e Alexis Sánchez.

E então Messi vem buscar o jogo atrás dos volantes, inverte de posição com Fabregas. Ora Daniel joga na meia direita e Messi vai para a ponta.

O carrossel de Rinus Michels ficou na história sem ter tantas trocas de posição quanto este Barcelona.

Se você não gostar da palavra carrossel, pode chamar de revolução. (blog do PVC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!