sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

DOMINGO, que não chega!

NESTA entre-safra do futebol brasileiro a gente fica que meio órfão, principalmente quando chega o domingo.  Domingo para o brasileiro é sinônimo de futebol; não tem jeito. Domingo e futebol, tudo a ver. O domingo sem futebol é como chuchu: não tem gosto de nada.

E neste domingo o Santos terá a oportunidade de chegar ao seu terceiro título mundial.

Deixa eu abrir parêntesis: o Santos, pelo menos para mim e creio que para a maioria do povo brasileiro, é daqueles times simpáticos que a gente torce mesmo que seja corinthiano, palmeirense, flamenguista, alvi-negro (qualquer alvi-negro), tricolor, sãopaulino, azulino e bicolor. Fecho o parêntese.

Creio que tal simpatia deve-se a um único nome: Pelé. Pelé é daqueles que a gente torce pela beleza do futebol, mesmo que seja jogador do nosso maior rival. Também pertencem a esse grupo seleto Garrincha, Zico, Sócrates e mais uns quatro ou cinco, no máximo.

Mas sim, domingo poderá dar Santos. Não será nenhuma zebra. Assim como - vira esta boca para lá - poderá ser goleado. Também será normal a derrota. Só espero que Ganso, Neymar, Borges e companhia estejam inspirados e a vitória será nossa, do Brasil.

Que o domingo chegue logo.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!