terça-feira, 6 de dezembro de 2011

DESABAFO de um atleticano

Igor Assunção

TINHA preparado todo um texto fazendo um balanço do ano. Coisas boas, coisas ruins, o que eu achava que poderia melhorar, o que deveria ser mantido. Já estava pronto, mas esquece. Não vale a pena.

Pior do que o que eu vi ontem na Arena do Jacaré, a goleada ultrajante e histórica (e os rivais têm, sim, que comemorar) é não ver perspectiva de mudança e, sequer, uma reação por parte de quem comanda o clube. Se quem comanda o clube não toma uma atitude depois de um jogo desse, vou escrever um balanço do ano para que? 

Outrora ouvi do presidente Alexandre Kalil que treinador que tomava de 5 para o rival tinha que ser mandado embora ainda no vestiário. Ouvi também que o Atlético voltaria a brigar por títulos. Ouvi que ninguém, jamais, ousaria humilhar o Atlético. Eu, trouxa, acreditei. 

Ainda menino, voltava da escola de ônibus e sempre parava na sede do Galo, em Lourdes (era caminho entre o colégio Santo Agostinho e o ponto, na rua Curitiba) e adorava conversar com os porteiros e seguranças. Um deles, hoje aposentado, me disse: “Igor, quem conhece o que acontece no futebol não torce por futebol”. Nele eu não acreditei, e hoje essa frase me voltou à cabeça. 

Não que eu pense que a diretoria do Atlético tenha entregado ou vendido o jogo, como tem sido muito comentado nas redes sociais. Muito pelo contrário. Mas que algo anormal aconteceu, dentro de campo, aconteceu. No mínimo, uma falta de respeito e de comprometimento com a camisa atleticana por parte de alguns jogadores. No mínimo!!! 

O pior é que todos os jogadores, diretoria, comissão técnica e, até mesmo, funcionários, estão sendo jogados na mesma latrina pelos torcedores. Ali tem muita gente séria, que gostaria de vivenciar um momento histórico, e que agora terão suas carreiras, e suas vidas, manchadas porque alguns que estão no meio deles não conhecem a história do Atlético e não têm a menor responsabilidade em relação ao clube e à torcida. 

Reafirmo: o que mais irrita é sofrer uma goleada humilhante como essa e nada, absolutamente nada, acontecer. Azar… só volto a escrever sobre o Galo ano que vem. Cansei de palhaçada. Já escrevi até mais do que eu gostaria e deveria, já que a única coisa que queria publicar mesmo era a palavra V E R G O N H A em negrito, fonte grande e letras garrafais. 

Saudações Alvinegras!
(blog do Milton Neves)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!