quinta-feira, 10 de novembro de 2011

VILA NOVA cai para a Série C

O VILA NOVA é o terceiro rebaixado para o Campeonato Brasileiro da Série C de 2012. A equipe colorada empatou em 1 a 1 com o Duque de Caxias, em Volta Redonda (RJ), e chegou a 32 pontos. O ICASA, último colocado fora da zona da degola, terminou a rodada com 43, onze a mais que o Vila. Com três rodadas restantes, o Vila Nova já não pode tirar a diferença, e está confirmado na Terceira Divisão nacional do ano que vem, junto com Salgueiro e o próprio Duque, lanterna, que soma agora 16 pontos.

Podemos dividir a culpa do culpa do rebaixamento a vários personagens:

1º Sizenando Ferro: Por vaidade e ganância "roubou" a idéia da JE esportes, de terceirizar o futebol do Vila. Assumiu os riscos em cláusulas minuciosas de um contrato de parceria e não está cumprindo. Não conseguiu se impôr como gestor.

2º Geso Oliveira: Não fiscalizou e nem cobrou da parceria. Sempre dizia que estava tudo certo. As coisas começaram a desandar desde Abril e ele fez vistas grossas. Foi omisso.

3º Carlos Alberto Barros: Como presidente do Conselho Deliberativo foi extremamento omisso. Sempre esteve ao lado de Sizenando Ferro, fez campanha pela New Ville, comemorou no dia que o acordo foi aprovado. Assim como Geso, fez vistas grossas aos desmandos da New Ville.

4º Hélio dos Anjos: Traiu o Vila duas vezes. Montou o planejamento, fez discurso e foi embora diante da primeira proposta. Depois de fracassar no Sport voltou para o Vila e só fez lambanças. Bateu de frente com jogadores e dirigentes, expôs o Clube de forma extremamente negativa. Acertou com o Atlético e ficou forçando a saída do Vila. Depois de tudo ainda teve coragem de entrar na justiça contra o Clube. Uma covardia.

5º Daniel Reis: Teve problemas de relacionamento com jogadores. Na condição de empresário, protegia os jogadores do seu interesse, como o volante Adílson.

5º Roni: Faltou auto-crítica. Muito mal durante o ano todo, arrastando em campo, errando pênaltis e atuações pífias.

6º Paulo César: O primeiro erro foi contratá-lo. Um ex-jogador em atividade. Condicionamento físico terrível e alguns lampejos de bom futebol. Chinelinho, ficou mais no departamento médico do que no campo. Ruim de relacionamento, muitas pessoas no Vila o odiavam.

7º Luizinho: Boleiro. Ajudou a contagiar o grupo contra Sizenando Ferro que chamou o time de frouxos. Depois desse episódio nunca mais fez uma partida convincente.

Ainda tem mais gente, esses são apenas, na minha opinão, os principais. (blog do André Isac, Goiânia, Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!