quinta-feira, 3 de novembro de 2011

STJD nega recurso do Campinense. Fortaleza não é rebaixado e CRB continua líder

A alegação foi de que não haviam provas suficientes para anular a partida

 

A POLÊMICA sobre a suposta manipulação de resultado na vitória do Fortaleza por 4 a 0 sobre o CRB pelo Campeonato Brasileiro da Série C, acabou com vitória do clube cearense no Pleno do STJD. O Campinense recorreu da decisão em primeira instância e nesta quinta-feira foi decidido pelo STJD que não há provas suficientes para anular e remarcar a partida. Com isso, a Raposa foi confirmada como rebaixada para a Série D de 2012, enquanto o Leão continua na Série C.

Houve ainda um voto a favor do recurso do Campinense, dado pelo presidente do Tribunal, Rubens Aprobbato, entretanto foi voto vencido e manteve-se a decisão da maioria. O STJD ainda retirou a punição à Carlinhos Bala, que havia sido suspenso por seis jogos, e diminuiu a multa do Fortaleza - pelo atraso no intervalo - de R$ 25 mil para R$ 21 mil.

A alegação dos auditores e do relator, que mantiveram a decisão em primeira instância, é que coletivamente a equipe do CRB não facilitou a partida e que por ter jogadores a menos e um goleiro no gol, foi natural o resultado. O CRB ainda teve sua multa diminuída de R$ 20 mil para R$ 10 mil por maioria dos votos. Por fim, o árbitro Gutemberg de Paula Fonseca também foi absolvido.

A decisão não foi surpreendente, mas no início do julgamento, o procurador Paulo Schmitt foi veemente em sua argumentação, garantindo que há um material extremamente 'robusto' de provas de que houve uma tentativa de acerto de resultado. Schmitt defendia a remarcação da partida, uma punição ao árbitro e o aumento da suspensão à Carlinhos Bala, com o jogador Maizena, do CRB, também sendo punido. (Agência Futebol Interior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!