quarta-feira, 2 de novembro de 2011

CRB vence Luverdense e dispara na liderança do grupo E da Série C

Enquanto isso, o Luverdense mostrou que tem futebol para lutar pela vaga

 

 EM UM dos melhores jogos da Série C do Campeonato Brasileiro até aqui, o CRB-AL venceu o Luverdense-MT por 1 a 0 e praticamente assegurou o acesso para a Série B de 2012. O jogo aconteceu no estádio Rei Pelé, em Maceió, no início da noite desta quarta-feira. O gol da equipe foi marcado pelo zagueiro Filipe, de cabeça, mas um empate seria o resultado mais justo pela quantidade de chances criadas pelo LEC.

Suspenso, o técnico Lisca, do Luverdense, não ficou no banco e teve de se comunicar com o auxiliar Jorge Lorenzi através de um rádio. O treinador Roberval Davino, que assume o Grêmio Catanduvense na segunda-feira e já foi treinador do CRB, estava nas tribunas acompanhando a partida. Vale destacar o apoio da torcida, que lotou o estádio fazendo uma belíssima festa.
Com a vitória, o CRB é o líder do Grupo E com dez pontos conquistados em quatro jogos. Já o Luverdense permanece na lanterna sem nenhum ponto conquistado, mas disputou apenas uma partida e mostrou um bom futebol que o credencia para entrar firme na briga pelo acesso.

Que jogo!
A partida começou com o Luverdense mostrando que não foi até Maceió para brincar. Logo aos dois minutos, o zagueiro do CRB, Filipe tentou afastar a jogada e quase marcou um gol contra. Na cobrança de escanteio, Cleber Carioca subiu mais alto que a zaga do clube regatiano e obrigou Anderson Paraíba a fazer uma belíssima defesa. O jogo era bastante movimentado e os dois times buscavam a vitória com muitas chances no início da partida.

Aos cinco minutos, foi a vez do CRB assustar. Paulo Rodrigues arriscou chute forte de fora da área, mas a bola bateu na zaga. Aos 12, Ray conseguiu fazer uma boa jogada, driblou o zagueiro e seu chute contou com um leve desvio que quase assustou o goleiro. De novo, na cobrança de escanteio, Lacerda não precisou pular do chão para cabecear, mas a bola foi para fora. A defesa do CRB batia a cabeça nos levantamentos na área.
Tentando assustar o Luverdense, Ewerton Maradona resolveu testar o goleiro Tiago Volpi e soltou um tirambaço de fora da área com a bola passando próxima ao travessão. Aos 21 minutos, Aloísio Chulapa, até então sumido na partida, começou a aparecer bem. Fazendo o pivô, o atacante fez uma boa tabela com Maradona que arriscou o chute e a bola passou rente à trave.

Aos 25, novo levantamento de bola na área do CRB e novo desespero. O zagueiro Lacerda novamente conseguiu um bom cabeceio, mas a bola passou à direita do goleiro, que já estava vendido no lance. Como quem não faz toma, o CRB chegou ao gol um minuto depois com a jogada que o LEC não aproveitou. Cobrança de falta na área e Filipe subiu mais que todo mundo para fazer o gol, mesmo com Tiago Volpi no lance tentando atrapalhá-lo. O CRB abria o placar em um jogo movimentadíssimo. O gol levantou suspeitas, uma vez que havia dois jogadores da equipe em posição duvidosa de impedimento.

Três minutos depois e o CRB quase ampliou o placar. A bola foi lançada para Aloísio Chulapa que foi derrubado por Tiago Volpi. O lance gerou polêmica, uma vez que a falta foi clara e que merecia até a expulsão do goleiro. Aos 35, mais uma chance para o Luverdense, que jogava com fome de vitória. Rafael Tavares recebeu lançamento, driblou dois zagueiros e bateu forte. O goleiro espalmou, mas no rebote a defesa do CRB foi mais rápida e jogou o perigo para fora.

Aloísio Chulapa ia mostrando que ainda está em plena forma e, novamente em uma tabela, recebeu de frente pro gol, mas a finalização saiu fraca e Volpi fez a defesa. No final do primeiro tempo, o atacante quase fez uma lambança. A vontade de marcar era tanta que o atacante foi ajudar a zaga na área e quase fez um gol contra.

Ataque contra defesa
No segundo tempo o Luverdense começou melhor e mais agressivo. A entrada de Jô no lugar de Gabriel Davis deu mais mobilidade ao time. Logo no primeiro minuto o meia Rafael Tavares chutou de longe, mas Anderson Paraíba estava bem colocado no centro do gol. Aos 12 minutos, um lance incrível. O Luverdense perdeu a chance de empatar com o desperdício do gol mais feito da partida. Jô, dentro da pequena área, mandou para cima da trave um cruzamento vindo da esquerda.

O LEC tinha muito mais volume de jogo e dominava a partida, mas não conseguia concretizar em gol as chances criadas. O CRB ia se segurando como podia, mas corria perigo do empate. A partir da metade do segundo tempo, o clube melhorou um pouco. Aloísio Chulapa chamou a responsabilidade e recebeu passe de Paraíba. O atacante pensou e jogou a bola para Ewerton Maradona arriscar de fora da área, mas Tiago Volpi salvou o segundo gol.

Os lances assustaram o time do Luverdense. Após uma boa linha de passe na entrada da área, o meia Geovani, sumido no jogo, chutou forte, mas a bola foi para longe. Uma boa chance desperdiçada. Aos 33, nova chance do Luverdense. O goleiro Anderson Paraíba deu rebote em uma bola relativamente fácil e o atacante Jô tentou chegar para marcar, mas Anderson conseguiu se recuperar e impedir o empate.

A partir daí, o Luverdense ia com tudo para o ataque, mesmo desorganizado, para buscar o gol de empate. O CRB se segurava como podia e o resultado mais justo seria o gol de empate. Entretanto a defesa do clube regatiano conseguiu segurar bem o ímpeto ofensivo da dupla de ataque formada por Ray e Jô e manteve a vitória. 1 a 0 para o CRB em um belo jogo. O Luverdense ainda tem de lamentar o terceiro cartão amarelo sofrido por Ray, que desfalca o time na próxima partida.

Próximos jogos!
O Luverdense entra em campo novamente já neste domingo, jogando em Lucas do Rio Verde, às 19 horas, contra o Paysandu-PA. O CRB, por outro lado, só volta a jogar no dia 16 de novembro, quando recebe o América-RN no estádio Rei Pelé, às 21h30. (Futebol Interior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!