quinta-feira, 20 de outubro de 2011

OS LÍDERES agradecem ao Santos

O Peixe mostrou eficiência em noite inspirada do atacante Neymar



O SANTOS tratou de deixar a disputa pelo título do Campeonato Brasileiro ainda mais quente. Na noite desta quarta-feira, o Peixe venceu o Botafogo, por 1 a 0, na Vila Belmiro, e impediu que o time carioca assumisse a liderança isolada da cometição nacional. O jogo era atrasado pela 21.ª rodada, quando os times pediram o adiamento à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após terem cedidos suas principais peças para a Seleção Brasileira. 

Com a vitória, o Santos chega aos 11.º lugar, com 41 pontos, se afastando de vez da ameaça de rebaixamento. Por outro lado, o Botafogo permanece com 52 pontos, na terceira colocação, continuando distante a dois pontos de Corinthians – líder – e Vasco da Gama – vice-líder. Assim, a competição passa a ficar mais emocionante restante somente mais oito jogos para o final. 


Quem não esteve na Vila Belmiro, nesta quarta, foi o técnico Muricy Ramalho. Com fortes dores nas costas em razão de uma lombociatalgia, teve que ser levado a um hospital de São Paulo pouco antes da partida e desfalcou o time, que foi comandado pelo auxiliar Tata. 


Neymar é o cara!
Precisando da vitória, o Santos começou a partida como nos bons tempos do Campeonato Paulista e da Copa Libertadores da América. Com bom toque de bola, envolvia a defesa do Botafogo e chegava com facilidade no gol defendido por Jefferson. Tanto é que em 12 minutos já tinha criado duas boas oportunidades - uma com Borges e outra com o volante Henrique, em um chute da intermediária.
Quem estava inspirado em campo, depois de quase uma semana de descanso, era Neymar. Dos pés dele saíam as jogadas santistas, inclusive o primeiro gol, aos 15 minutos. O atacante recebeu na intermediária, avançou até a entrada da área e driblou duas vezes o seu marcador, o volante Bruno Tiago, antes de chutar consciente de bico no canto esquerdo baixo de Jefferson. 

Bruno Tiago, substituto do suspenso Renato nesta quarta, havia sido destacado pelo técnico Caio Júnior para marcar Neymar. Como já tinha cartão amarelo e estava "tomando um baile" do craque santista, o treinador botafoguense não pensou duas vezes em tirá-lo, logo aos 20 minutos de jogo, para colocar Léo. 

Só que o domínio do Santos continuou e o segundo gol saiu aos 28 minutos. Borges recebeu na entrada da área, girou em cima do zagueiro Fábio Ferreira e chutou forte no ângulo esquerdo de Jefferson. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Este é o 22.º gol do artilheiro do Brasileirão, que iguala assim a marca de Serginho Chulapa, de 1983, como maior goleador santista em uma edição do Nacional. 

Pouco depois de fazer o gol, Borges viu o Botafogo assustar em um chute da intermediária de Marcelo Mattos, que o goleiro Rafael espalmou para escanteio, e teve a infelicidade de sentir uma dor muscular na coxa esquerda e deixar a partida aos 37 minutos - o colombiano Rentería entrou no seu lugar. 

Mudou, mas...
Para a segunda etapa, Caio Júnior tentou dar mais força ofensiva ao Botafogo com a entrada do argentino Herrera na vaga de Elkeson. Com mais tempo com a bola nos pés, o time carioca ameaçou em chutes de longa distância ou em jogadas de bola parada, que consagraram Rafael, e sofreu com os rápidos contra-ataques puxados por Neymar - em um deles, após receber passe de Rentería, o craque quase marcou em um chute de "três dedos" na saída de Jefferson. 

Próximos Jogos!
No próximo final de semana, pela 31.ª rodada, as duas equipes jogarão como visitante. O Santos, que deve ter Muricy de volta, terá pela frente o Flamengo, no domingo, às 18 horas, no Engenhão, no Rio de Janeiro. O Botafogo viaja até Florianópolis para enfrentar o ameaçado Avaí, no sábado, também às 18 horas, no estádio da Ressacada. (Agência Futebol Interior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!