sexta-feira, 28 de outubro de 2011

ÁRBITRO pesa a mão em súmula e Paysandu pode perder mando de jogo

Segundo Sálvio Spíndola, objetos foram arremessados contra a arbitragem

 

O PAYSANDU corre apuros na Série C do Campeonato Brasileiro depois da derrota sofrida dentro de casa para o CRB-AL por 1 a 0, no Mangueirão. O árbitro Sálvio Spíndola Filho (FIFA) relatou que torcedores concentrados atrás do auxiliar Sandro do Nascimento Medeiros tentaram o atingir arremessando garrafas com água.

A procuradoria do STJD não se manifestou, mas Sálvio não economizou na súmula e escreveu mais, dizendo que uma pessoa não identificada e com credencial de imprensa entrou no campo acusando os árbitros de serem ladrões.

"Informo que ao término da partida, uma pessoa, não identificada, e com credencial de imprensa, entrou no campo de jogo em direção à equipe de arbitragem com as seguintes palavras: '...vocês são ladrões, roubaram o Paysandu...'. esta pessoa foi contida pela escolta policial", relatou Sálvio.

Além de atirarem garrafas contra o assistente, ao final do jogo, quando os árbitros se dirigiam ao vestiários, mais objetos foram lançados e só não acertaram o alvo, segundo o árbitro, graças à polícia.

"Quando a equipe de arbitragem dirigia-se ao vestiário, torcedores do Paysandu arremessaram vários objetos em direção aos árbitros, não atingindo porque houve proteção policial com escudos".

Segundo o jornal o Liberal, de Belém, já foram vendidos 15 mil ingressos na "casadinha', promoção que antecipa venda de ingressos. Caso seja punido e a partida contra o Luverdense seja longe do Mangueirão, o Papão ficará em maus lençóis, uma vez que geralmente quando o clube perde mando de campo, tem de mandar os jogos no mínimo 100km distantes. (Agência Futebol Interior)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MANDA ver um comentário aí!